A internet e as crianças e adolescentes

A semana da criança terminou, mas nem por isso vamos deixar de abordar assuntos relacionados a elas. Principalmente se for para a segurança e o bem-estar delas. Vou comentar nesse artigo a insegurança a que estão expostas nossas crianças e adolescentes quando acessam a internet e o cuidado que devemos, como pais e responsáveis, ter a esse respeito.

Qual o risco que a internet traz para nossas crianças e adolescentes?

Não há dúvida de que a internet é uma ferramenta que tem auxiliado o crescimento humano, pois o conhecimento que podemos armazenar e consultar através dela é infinito. Mas existe também o “lado negro da força”, como pedofilia, pornografia e crimes cibernéticos (só para citar alguns fatores negativos). Como tudo na vida você tem o direito de escolher o que é melhor pra você e pagar um preço por essa escolha.

Danger. Keep out. Sign
Creative Commons License photo credit: Tomás Fano

Mas as crianças e adolescentes não tem o preparo necessário para distinguir o “certo do errado” numa sociedade a cada dia mais virtual. Cabe então a nós, como pais e responsáveis, monitorar o que nossos filhos acessam na rede e, constantemente, os intruirmos a não conversar com estranhos e, em hipótese alguma, fornecer números de telefone ou endereço residencial.

Na verdade os cuidados online são, basicamente, os mesmos da vida real. Minhas filhas não navegam na internet quando não estou em casa (ou minha esposa), pois o risco de entrar em algum site “malicioso” por engano é muito grande, e depois que o mal está feito torna-se muito difícil contornar.

Ajuda nessa difícil tarefa

Para auxiliar os pais e responsáveis, existe a SaferNet Brasil, uma associação civil de direito privado, com atuação nacional, sem fins lucrativos ou econômicos, sem vinculação político partidária, religiosa ou racial. Fundada em 2005, ela recebe denúncias sobre crimes cibernéticos, disponibiliza cartilhas de segurança e patrocina pesquisas sobre o uso da internet no Brasil.

A última pesquisa da SaferNet teve como foco as crianças, adolescentes e jovens e pais no Brasil (1400 entrevistados) e o resultado é alarmante e merece destaque:

  • 87% afirmaram não possuir qualquer restrição para utilizar a internet
  • 53% tiveram contato com conteúdos agressivos
  • 38% dos jovens internautas relataram já ter sido vítima de ciberbullying
  • 10% afirmaram já ter sofrido algum tipo de chantagem on-line
  • 64 % dos jovens usam a Internet principalmente no próprio quarto, contrariando uma das dicas de prevenção que orienta a manter o computador em área comum da residência
  • 55% dos jovens reconhecem que ficam tempo demais na Internet
  • 27% dos jovens afirmam já ter encontrado (presencialmente) ao menos uma vez amigos que conheceram pela Internet
  • 21% afirmam que fornecem livremente o nome da escola e/ou clube que freqüentam

Confira a pesquisa completa na SaferNet Brasil.

Confira a cartilha de segurança da SaferNet Brasil.

Sites seguros e divertidos para as crianças

Na semana da criança dediquei alguns posts para elas, com dicas de sites com desenhos para colorir, jogos divertidos e de raciocínio online e jogos infantis para baixar e jogar no computador, sem a necessidade de ficar conectado a internet, podendo ser utilizados para tirar as crianças da internet. Hoje vou falar sobre mais alguns sites divertidos e seguros para as crianças.

  • Pequeno artistaé um site interessante que apresenta onze personagens, cada um destacando uma atividade que contribui para o desenvolvimento infantil.
  • Migux – Rede social do IG segura e que deixa os pais no controle.
  • Mingau digitaltraz conteúdo para os filhos e também para os pais. Na seção Jogos e Lazer, por exemplo, as crianças podem aprender a fazer brinquedos legais como origamis, bola de meia e outros.
  • Gurijogo dos sete erros, pega-bruxa, jogo da velha e labirinto. O site também traz histórias que a criança pode ler ou, se preferir, ouvir. Na seção Caderno, curiosidades sobre as palavras cruzadas, jogos para aprender a lidar com números e mais.

613914-6543-in

  • Bugi gangueseções divertidas de desenho, dicas, jogos e humor, ensina a criança a construir brinquedos bacanas usando materiais do dia a dia.
  • Menino maluquinhotraz piada e frase do dia, jogos e papéis de parede, além de historinhas e, na seção Extras, textos especiais, como um sobre o Dia das Crianças, entre outros assuntos.

613918-5419-in

Quer aprender como ganhar dinheiro na internet com conteúdo gratuito?

Gustavo Freitas

Problogger, empreendedor digital e criador do Método Start. Você conhece todos os meus projetos no Gustavo Freitas.Net.

Website: http://gfsolucoes.net

    0 Comentários

    1. Annelize

      Olá Gustavo,
      Boa Tarde!

      Sou professora de informática de criança (Infantil III até o 4º ano).
      Estou preocupada com esse assunto, pois vejo que eles tem total liberdade de acessar a internet. Gostaria até de saber de vc o que sabe sobre o habbo e o Clube Penguin, pois vejo que gostam muito. Não deixo eles usarem o habbo, pelo menos aqui na escola, pois já pesquisei e soube que tem coisas “pornográficas”. Só que gostaria de falar com pessoas que entendem do assunto para poder ter mais argumentos com oos pais e até com eles mesmos.

      Desde já lhe agradeço pela atenção.
      Atc,
      Annelize.

      • Annelize,
        minhas filhas utilizam o Clube Penguin (o interessante é que eles pedem permissão de um adulto para aceitar o cadastro), agora o Haboo não entendo nada.
        No que precisar estou a disposição,
        abraço.

      • Hosana

        Bom, eles podem ter a maior liberdade mas é sempre perigoso, eles entrarem em coisas q não devem.
        Tipo o FACEBOOK, vc coloca as fotos qualquer pedófilo pode ver as fotos e te achar em qualquer lugar…
        Bjs!
        Tchau*-*

    2. Júlio Aloizio

      Olá Gustavo, bem interessante o artigo, estou desenvolvendo meu TCC sobre uma ferramenta para monitoramento de conteúdo da internet para crianças. Mas creio que “barrar” os sites não será a melhor solução, e sim os pais monitorarem o que os filhos estão acessando, e a partir daí surgir um diálogo sobre o assunto e manter uma relação de confiança, pois acredito que “barrando” o site, ou proibindo só irá fazer com que a criança encontre outros meios.

      Queria saber de você, se tem alguma dica que possa estar me auxiliando.
      Grato desde já, e parabéns pelo site.

      • Júlio,
        entre em contato comigo pelo formulário de contato do blog, assim poderemos conversar por e-mail sobre o assunto que é muito interessante e tenho um cunho social muito importante, parabéns pelo tema,
        abraço.

    3. Heslen

      O site ele é muito importante para mostrar os pais que na internet é preciso monitorar os seu filhos, os perigos que tem na internet,alguns pais desconhecem…

    4. Gabýh

      Bom adorei o blog !
      Sou aluna da oitava série e estou trabalhando em cima disso !
      Foi muito útil !
      Gostaria de parabeniza-lo !

    5. SIMONE

      OLA GUSTAVO,VC FALOU MUITO BEM SOBRE AS CAUSA DA INTERNET PARA NOS PAIS,MAIS O PLOBLEMA AGORA E FAKE,ISSO TEM TRAZIDO GRANDES PROBLEMAIS PARA AS CRIANÇAS ACIMA DE 10 ANOS.ESTOU PASSANDO UMA GRANDE DIFICULDADE,POIS MINHA FILHA SE METEU NUMA ENRRASCADA SE NÃO CORRO,LEVARIAM ELA PELA PEDOFILIA.
      HOJE TENTO PEDIR AJUDA,AJUDAR AS MÃES QUE ESTÃO PASSANDO POR ISSO.

      • Simone,
        esse trabalho precisa ser realizado, os pais precisam ser esclarecidos. essa nova geração já nasce “conectada” e se os pais não acompanharem a tecnologia como fiscalizar não é mesmo?
        um abraço.

    6. Olá Gustavo,

      Muito interessantes suas dicas com relação aos sites infantis. Infelizmente muitos pais acham que os filhos podem ficar livremente na internet por estarem “seguros dentro de casa”, o que é um erro.

      Além de educar, com todas as facilidades encontradas facilmente no Google com relação a acesso a conteúdo, cabe aos pais olharam de perto (ou pelo menos monitorarem de alguma forma) a forma de navegação dos filhos, de modo a evitar males futuros.

      Abraço.
      .-= Iúri publicou o artigo Internet: Como Você se Comporta sem Ela? =-.

    7. marina

      muito interessante e necessario para abrir os olhos de quem inssiste em fechar os olhos para isso

      • Marina,
        obrigado pelo comentário, não podemos fechar os olhos para esse problema e precisamos também abrir os olhos de pais e responsáveis para o problema,
        um abraço.

    8. Mara

      Boa tarde!
      Parabenizo pelo artigo acima.
      Criei um blog para compartilhar ideias com os(as) meus (minhas) alunos(as)e estou pesquisando artigos de ética e condutas na internet.
      Adicionei este artigo no meu blog.
      Há algum problema?
      Sou fiel a fonte.
      Abraços.

      • Mara,
        o ideal é adicionar apenas a ideia do texto e linkar para o texto original para que não haja problemas com os buscadores (conteúdo duplicado). lhe dou os parabéns pela iniciativa da criação do blog, inclusive minha monografia da pós deverá ser sobre a utilização de ferramentas como blogs, wikis e redes sociais no aprendizado, será que poderíamos conversar por e-mail?
        um abraço.

    9. Josenilton

      Inseri este texto em nosso blog. No final indicamos a fonte (o site). Se houver algum incoveniente, é só avisar. Obrigado.
      .-= Josenilton publicou o artigo 10 Dicas para falar bem em público =-.

    10. silvania

      legal tentar ajudar as crianças e adolescentes a se protejerem!valeu

    11. luceir ribeiro rodrigues

      boa noite
      primeiro entrei neste porque acabei de ter uma briga com minha filha;por motivo de insegurança em alguns contatos que ela possui no orkut;msn;não consegui dialogar direito com a mesma devido as brigas que tenho tido com a mae dela em casa;pois o pouco que entendo de computaçao ;não deixo de ser preocupado com as coisas que acontecem na realidade da vida no jornalismo enfim;varios casos ;mas vou ficar sempre de perto ;pois quero as vezes ser explicido com a realidade do mundo virtual o mais possivel mas acho que teria que ter um dialogo melhor para faze-las me escutar e entender minha precupação como pai! …

    12. franciele de paula

      Achei o site muito interessante mais deveria ter mais infomações sobre os cuidados já que a vida vitual não é tão parecida com a real.

    13. Sem dúvida, cada adulto deve fazer a sua parte, tendo toda a atenção possível com suas crianças neste fascinante, porém, perigoso mundo virtual. No ensejo, aproveito para que veja uma pequena contribuição minha postada no post “Atenção Srs. Pais: Controle o que seus filhos vêem na Internet com o Glubble”, Marcadores: Proteção e Segurança, do meu blog, em relação a este assunto .

    Deixe uma resposta