Entrevista com Cláudia Bellizzi do Por aí na Inglaterra

Estamos de volta com mais uma entrevista no Fala Blogueiro. Para os que ainda não sabem, o Fala Blogueiro  é uma seção onde entrevisto blogueiros para que possamos conhecer a pessoa por trás do blog e saber as dificuldades e obstáculos que ele passou para chegar onde está hoje.

No Fala Blogueiro de hoje a entrevista é com a Cláudia Bellizzi do Por aí na Inglaterra. Ela tem 42 anos, é casada, tem um filho e, como ela mesma ressalta “me divido entre o Rio e Liverpool, terra dos Beatles, na Inglaterra”. É formada em Jornalismo e possui mestrado em Educação pela Universidade de Chichester (Inglaterra). Trabalha como jornalista free lancer.

“Blog é relacionamento” – Henrique Costa Pereira

Fala blogueiro com Cláudia Bellizzi do Por aí na Inglaterra

Cláudia Bellizzi

Como você começou a blogar? Conte-nos sua história.

O meu primeiro blog foi o Falando sobre mídia, que eu criei em 2007 e funcionava como uma extensão às aulas de Jornalismo que eu dava numa universidade no Paraná. O blog reunia notícias e informações sobre a mídia em geral. Os alunos gostavam, deixavam comentários, o blog gerava um buchicho gostoso. Eu aprendi muito sobre blogar nessa época. Minha formação é em jornalismo impresso – escrever para um blog era uma novidade para mim, pois a técnica é muito diferente da utilizada para escrever num jornal impresso. Aprendi muito com a prática. Como tudo na vida, blogar se aprende blogando.

Mas minha vida deu uma guinada – me separei, voltei a morar no Rio (sou carioca), comecei um novo emprego em uma outra universidade. Não sobrou tempo para o blog, que deixei de lado.

Como surgiu o Por aí na Inglaterra?

Em 2010 comecei a namorar o Mike, que é inglês, e minha vida mudou radicalmente – de novo. Compramos um apartamento em Liverpool e passei a dividir o meu tempo entre a Inglaterra e o Rio. Vou dizer um chavão, mas que é a pura verdade: morar fora do Brasil é uma experiência única! É tudo muito diferente. O blog surgiu, em 2011, como uma maneira de registrar aquilo que mais me chamava atenção aqui na Inglaterra, especialmente o estilo de vida do povo em geral.

Perguntas que os amigos me faziam geraram os primeiros posts: “os ingleses são mesmo super formais?”, “a vida é menos complicada na Inglaterra?” “e o custo de vida?” . O blog foi crescendo e hoje abrange não só o comportamento dos ingleses, mas também oferece dicas sobre programação cultural, notícias, relatos de passeios e viagens que faço etc.

Por que o nome Por aí na Inglaterra?

O nome do blog foi uma ideia do Mike, meu marido, e eu adorei. Diz tudo: é um blog focado no que acontece na Inglaterra.

Você possui outros blogs? Se sim, por favor, nos permita conhece-los também.

No momento o tempo só dá para me concentrar no Por aí na Inglaterra.

Você obtém algum retorno financeiro com o seu blog?

O blog começou como um hobby. Mas estou justamente entrando na fase de torna-lo mais profissional.

Você já recebeu algum contato profissional que te conheceu através do blog?

Já, o blog é uma vitrine para o mundo… O Marcio Delgado, do Brazilian News, acabou de me escrever: leu um artigo meu no blog, gostou e vai reproduzir no jornal, que existe desde 2000, para brasileiros em Londres.

Conte-nos como acontece seu processo de criação de artigos?

Antes de mais nada, sou muito disciplinada: escrevo pelo menos um post por dia desde que iniciei o blog (em 28 de novembro de 2011). Observo que muitos leitores reclamam da falta de regularidade de alguns blogueiros. Então, sou bem regular: publico um post diariamente, geralmente às 8 da manhã. É claro que nem todo blogueiro tem a disponibilidade de escrever todos os dias, mas é importante manter uma regularidade – toda segunda, por exemplo, ou duas vezes por semana etc.

Em segundo lugar: procuro estar sempre super antenada sobre o que acontece aqui na Inglaterra (afinal, esse é o nicho do meu blog!).

Leio jornais e revistas, acompanho programas de TV e blogs diariamente. Leio as notícias e penso no meu leitor: será que tem algo que ele gostaria de ler?

Além disso, conto com a minha própria observação, minha experiência como brasileira vivendo num outro país.

Por fim, os próprios leitores têm papel importante, eles dão muitas sugestões, apresentam dúvidas; eu aproveito e transformo as indagações em posts.

Ah, e não posso esquecer a colaboração valiosa do Mike – ele é meu assessor para assuntos aleatórios rs. Além de me dar ideias de posts super bacanas, ele me explica tudo sobre a cultura do país.

Carrego sempre um bloquinho na bolsa; nunca sei quando vai surgir uma ideia de artigo. E depois de ter a ideia vem a segunda etapa: escrever o post – de maneira clara e interessante para atrair o leitor. Resumindo: é mais transpiração que inspiração.

Quais as formas de divulgação que utiliza no Por aí na Inglaterra? Quais dão mais resultados a curto prazo? Qual já utilizou e hoje vê que foi perda de tempo?

As redes sociais têm um papel fundamental na divulgação: o Por aí na Inglaterra tem fanpage no Facebook e Twitter. Deixar comentários em outros blogs também dá um retorno bem grande. Mas não são comentários vazios, do tipo “passe lá no meu blog”. Comento de verdade o post, estabelecendo uma ligação com o meu blog. Acompanho outros blogs do meu nicho e troco figurinha com os blogueiros.

Qual a opinião das pessoas ao seu redor (amigos, familiares) quando sabem que você tem um blog?

Todo mundo dá força – comentam no Facebook, compartilham os posts…

Como é a cultura inglesa com relação a blogs? Eles respeitam ou preferem grandes portais?

Existem blogs ingleses, nos mais diversos nichos, que são imensamente populares. São respeitados, influentes e, indiscutivelmente, formadores de opinião.

Você já pensou em fechar o Por aí na Inglaterra? O que recomenda a outros blogueiros que pensam isso?

Não, nunca. Adoro o blog. Minha recomendação: escreva sobre aquilo que você goste, se interesse e conheça. Blogar deve ser uma atividade prazerosa.

Cite blogueiros/blogs que te influenciaram no início, quando estava começando com seu blog.

Sempre adorei o texto da Vic Ceridono, que assina o Dia de Beauté. Ela sabe tudo sobre a linguagem de um blog, tem milhares de seguidoras e faz um sucesso incrível na blogosfera – dentro do seu nicho.

Cite blogueiros/blogs que te influenciam ainda hoje.

A Juliana Sardinha, do Dicas Blogger, dá sugestões ótimas para blogueiros. Acompanho ainda o Arnaldo Bloch e o Fagulha de Ideias.

Deixe uma mensagem para os leitores do GF.

Você, que gosta da cultura inglesa; planeja fazer um intercâmbio; trabalhar ou viajar a turismo para a Inglaterra; ou simplesmente quer conhecer melhor o país… visite o blog Por aí na Inglaterra.

Opinião Gustavo Freitas

Tive o prazer de conhecer a Cláudia Bellizzi quando ela me contratou para uma consultoria em criação e desenvolvimento de sites e blogs no Por aí na Inglaterra. Pude, em contatos por e-mail, constatar que ela é uma pessoa que leva o profissional muito a séria e só precisava de uma orientação pra melhorar e profissionalizar o blog, pois ela, como jornalista e blogueira já era profissional a nível máximo.

Fui uma honra poder colocar o Por aí na Inglaterra no meu portfólio de serviços de consultoria realizados e também ter conhecido e interagido, mesmo que por e-mail, com a Cláudia Bellizzi.

E você, já conhecia a Cláudia Bellizzi? O que achou da entrevista? Deixe seu comentário.

Quer aprender como ganhar dinheiro na internet com conteúdo gratuito?

Gustavo Freitas

Problogger, empreendedor digital e criador do Método Start. Você conhece todos os meus projetos no Gustavo Freitas.Net.

Website: http://gfsolucoes.net

    8 Comentários

    1. Simplesmente sensacional essa entrevista Gustavo!

      Parabéns e obrigado por esta oportunidade de conhecer mais sobre a Cláudia!

      Abraços!

    2. Gostei de conhecer um pouco mais sobre a Claudia, o blog dela e excelente, parabéns.

      Abraços.

    Deixe uma resposta