Facebook x Google Plus: O que nós blogueiros devemos fazer nesse momento

Esse artigo é voltado para um público específico e que se limita a blogueiros, administradores de sites e profissionais que estão envolvidos com as mídias sociais. Mas o texto pode ser útil a todos, apenas peço que antes de fazer qualquer comentário se lembre do público específico para o qual estou escrevendo. Dito isto acredito que posso começar a falar sobre o objetivo do artigo.

Aprendi há muito tempo (desde que comecei a trabalhar com tecnologia da informação) que não devo tomar partido quanto a tecnologias, empresas e seus produtos. Por isso mesmo nunca fui defensor de nenhum sistema operacional e dependendo da situação utilizava o Windows (lê-se Microsoft) e em outras situações o Linux, adequando a necessidade da empresa as especificações do sistema operacional.

Em 2008 quando comecei a escrever nesse blog e a entender a blogosfera sempre procurei não ser tendencioso e trabalhar com a plataforma que melhor se adaptasse as minhas necessidades de blogueiro. Trabalhei com o Blogger e hoje com o WordPress. E amanhã? Não sei, vai depender de como outras tecnologias vão evoluir, ou não, e se minhas necessidades serão atendidas pela plataforma que utilizo no momento.

Acredito que em tudo na vida deva ser assim. Não podemos ser “cegos” e defender a todo custo uma empresa, produto ou tecnologia. A razão desse artigo é que nos últimos dias a disputa entre Facebook e Google tomou proporções ainda maiores, com o lançamento do Google+. Os milhares de usuários das redes sociais no mundo e o potencial de faturamento justificam toda essa disputa acirrada entre as empresas.

Mas e nós, o que ganhamos tomando partido por uma determinada empresa ou rede social? Eu acredito que nada de proveitoso. Há 8 anos atrás não existiam Orkut (2004), Facebook (2004) e Twitter (2006) e daqui a 8 anos elas podem não ser mais os referenciais nesse nicho de mercado. Mas a grande maioria de nós ainda estará por aqui. Pense nisso antes de sair defendendo uma empresa ou produto e criando discussões em redes sociais que são monitoradas por todos e indexadas nos mecanismos de busca. O que se escreve na internet é para sempre…

Facebook x Google Plus: O que nós blogueiros devemos fazer nesse momento

Hoje vou realizar mais um bate-papo entre blogueiros via livestream e o assunto será justamente esse. O que nós, blogueiros, devemos fazer nesse momento? Tomar um partido, uma decisão sobre qual rede social é melhor para meu blog e abraçá-la? De maneira alguma. Ambas as redes sociais serão importantes para a divulgação de nossos blogs por um longo tempo, mas nesse momento, sem ser tendencioso, o Facebook é muito melhor para os blogs que o Google+ (não se esquecendo que ela tem menos de 1 semana de vida).

Li nos últimos dias várias manifestações no Google+ de usuários “afirmando” que o Facebook estava morrendo e muitos gifs e imagens trollando a rede social que possui mais usuários no mundo, como mostrado na imagem abaixo.

facebook x google plus

Crédito da imagem: Initial Zed

Li também no Facebook vários usuários “afirmando” que o Facebook era infinitamente superior ao Google+ e que essa rede social já nasceu morta (assim como outros produtos do Google como Wave e mais recentemente o Buzz).

Poderia até colocar alguns trechos de discussões acaloradas que já presenciei nessas redes sociais, mas acredito que não seria válido para o objetivo do artigo. Então vou fazer algumas considerações sobre o Google+ e o Facebook, do ponto de vista de um blogueiro que quer divulgar seu blog e conseguir mais visitas e destaque na blogosfera para seus artigos. Utilize as dicas e tire proveito das duas redes sociais, sem ser tendencioso. Fique do lado de seu blog e de seu conteúdo.

Google Plus

Pontos positivos:

  • Perfil – Através do seu perfil você pode divulgar o link de seu blog, Twitter, Facebook e ainda mostrar a todos os artigos que você clicou no botão +1 (espero que faça isso em seus artigos Alegre ) e o que divulgou através do Google Buzz.
  • Stream – Bem parecido com o Twitter e o mural do Facebook, você envia uma mensagem, com um link, vídeo, foto ou apenas texto e todos que te seguem recebem a mensagem. Também pode ser enviado como público, o que possibilita que apareça até para não quem ainda não tem conta no Google+ e também nos mecanismos de busca. Quem sabe no futuro eles integram o botão +1 ao Stream, assim podemos enviar nosso conteúdo automaticamente. Fiz essa sugestão para eles.
  • Círculos – Você pode dividir as pessoas que você segue em círculos e dessa maneira ficar interado das principais notícias de cada nicho que deseja, exemplo, você pode criar um círculo MetaBlogs e colocar neles apenas metablogueiros e ficar por dentro das principais notícias referentes a esse tema. Mas não é só pra isso que servem os círculos. Você pode criar um círculo Blogueiros e colocar ali todos que sejam administradores de blogs, assim quando quiser enviar um Stream relacionado a blogosfera pode enviar somente para esse círculo, evitando que outras pessoas que não estejam interessadas no assunto recebam a mensagem.

Pontos negativos:

  • Não é possível enviar os artigos automaticamente para o Stream, como feito no Twitter e Facebook. Tudo tem que ser feito manualmente.
  • A rede ainda está em fase de testes e é aberta somente para convidados, o que diminui o número de usuários nesse primeiro momento.

Facebook

Pontos positivos:

  • Mural – Tudo que você divulga no Mural é visível a todos os seus amigos. Você pode utilizar ferramentas e aplicativos para enviar os artigos de seu blog automaticamente e com isso ganhar destaque e visitas.
  • Botão Curtir – Você coloca, através de um código, o botão curtir em seu blog e sempre que alguém clica aparece o conteúdo no mural dessa pessoa, sendo visível para os amigos dele. Auxilia muito na divulgação dos artigos, com a ajuda de nossos visitantes.
  • Botão Share – Funcionamento parecido com o botão curtir, mas quando você clica nele pode enviar também uma imagem, editar o conteúdo e ainda incluir um comentário.
  • Página de fãs – Você cria uma página para seu blog e consegue formar uma comunidade em torno dele. Um blog que não possua uma página de fãs no Facebook está perdendo uma grande oportunidade de divulgação e fidelização.
  • Plugin Social – Depois que você cria uma página de fãs, para facilitar a vida de quem quer curtir sua página, você pode utilizar o plugin social do Facebook, como pode ser visto na sidebar aqui do GF Soluções (aproveite pra curtir).
  • Grupos – Com a criação de um grupo você pode agregar uma comunidade de usuários com os mesmos objetivos no Facebook. Por exemplo, temos no Facebook o Grupo de Blogueiros e os assuntos tratados lá são relativos a blogosfera.
  • Eventos – Com esse aplicativo é possível criar eventos dentro do próprio Facebook e convidar usuários, Grupos e até mesmo pessoas que não estão nessa rede social. O bate-papo entre blogueiros de hoje tem um evento criado no Facebook.

Pontos negativos:

  • Por vezes o botão curtir deixa de funcionar, por exemplo, em alguns artigos meus o botão não está funcionando.
  • Como existem milhares de aplicativos e jogos no Facebook, seu conteúdo precisa concorrer com esses aplicativos e a grande maioria das vezes ele perde.

Conclusão

A análise acima é de um blogueiro que quer aumentar seu network e as visitas em seus artigos. Sem paixão e sem ser tendencioso. Como blogueiros, devemos nos fazer presentes em todas as redes sociais como facebook, Orkut, Twitter, Google+, Tumblr, diHITT e outras redes sociais menos conhecidas, dependendo muito do nicho ao qual seu blog está inserido.

E você, o que que pensa a respeito? Respire fundo, pense e responda nos comentários.

Quer conhecer a técnica que usei para ganhar R$ 1.091,80 em menos de 48 horas?

Gustavo Freitas

Problogger, empreendedor digital e criador do Método Start. Você conhece todos os meus projetos no Gustavo Freitas.Net.

Website: http://gfsolucoes.net

    0 Comentários

    1. Gustavo agora passado alguns meses do lançamento do Google+ vejo que a adesão não esta acontecendo. Lógicamente que leva tempo para uma migração mas os usuários com dificuldade migraram do Orkut para o Facebook e agora uma nova migração acho um pouco exagerada. Acho que o Google deveria ter aproveitado da plataforma do Orkut enquanto estava no auge e antes do Facebook dominar mercados como o Brasileiro. Talvez com o passar de alguns anos a situação mude mas os dois oferecendo serviços similares vai ser dificil convencer o público.

      • Lustres,
        o Facebook é muito forte mesmo, e invisto muito em busca de visitas nele e no Twitter, mas o Google+, por tudo qeu está a sua volta (toda a infra estrutura e aplicativos Google) não pode ser menosprezado. Pra mim o jogo ainda está apenas no começo e em 5 anos pode ser que nenhum deles esteja mais dominando o mercado de mídias sociais.
        abraço.

    2. gustavo assuncao

      Olá! Gostei do teu artigo, interessante, bem escrito e direto! Sobre o G+ e Facebook, avalio da seguinte forma: o que um pensou (ou melhor, conceituou) o outro não o fez! A Google conceitou vários pontos que o Face não fez, mas para saber qual é melhor, somente testando! Vejo inúmeras possibilidades no G+ como também as vi quando o Facebook chegou…
      Enfim, o poder está nas mãos de nós, usuários. Nós é que ditamos o que queremos.
      Acho que isso o Google+ ganha.
      Aguardemos as cenas dos próximos capítulos!
      Abraços

    3. MB

      Gustavo, concordo plenamente com suas palavras , principalmente vc quando cita que não podemos ser pretenciosos com as coisas.É assim na vida e pq deveria ser tb na blogosfera né?
      Eu particularmente sou do tipo que gosto de experimentar coisas novas…existem uma infinidade de redes sociais, então pq não, não experimenta-las e ver o que eu achei? Eu prefiro ser assim, experimento a rede nova, se gostar, com certeza vou continuar usando sempre que me der vontade, se não gostar, paro de usar e pronto.
      Eu sou usuária do Google+ e tb do Facebook…apesar de ficar mais tempo no Facebook, achei o G+ muito legal, é uma rede nova e tem suas qualidade, assim como o facebook, ou seja, ao meu ver, ambas tem a sua utilidade e qualidade, depende de cada um aprendermos a tirar proveito de maneira agradável.

      P.S: Gustavo vc retirou a opção de comentar com a conta do facebook aqui no GF?

      • Clau,
        o pensamento tem que ser esse mesmo, testar e se agradar utilizar. Eu retirei os comentários do Facebook pois eles pesam muito o blog e como meu servidor já está me deixando na mão várias vezes seguidas, estou desabilitando tudo que não seja extremamente necessário para o funcionamento do blog.
        abraço.

    4. Concuerdo en la relevancia de los espacios para nuestros blogs, pero veo que ciertas redes son más de un estilo que no lleva a la formación de opinión, sino más bien un compartir rápido y mal ciertas informaciones u opiniones.

      Aprecio mucho su blog, Gustavo, porque realmente es edificante. He notado, por ejemplo, que ciertos blogs alojados en periódicos digitales, ultimamente no permiten el ‘me gusta’ y ‘comentarios’ de Facebook, sino sólo ‘compartir’, no sabría decir si es un bloqueo intencional o ‘accidental’, pues fíjate que al privarte la oportunidad de comentar, ya te priva de libertad de expresión.

      saludos fraternos

      • Marcrispa,
        exatamente, cada rede social tem o seu estilo, e somente utilizando ela pra conhecer esse estilo não é mesmo?
        Já tive aqui o comentários do Facebook, mas meu blog está tendo problemas com servidor e resolvi tirar todas as funcionalidades que não fossem necessárias para o funcionamento do blog.
        abraço e espero vê-la mais aqui pelos comentários.

    5. Rogério

      Concordo plenamente com vc quando diz que não podemos ser pretenciosos com as coisas.Muitas vezes vemos pessoas com idéias extremistas a respeito de um determinado assunto e levam tal extremismo as ultimas consequências.No cotidiano tecnologico no qual estamos imersos na atualidade devemos sempre estar prontos para nos adequarmos a um novo produto ou até mesmo a uma nova realidade.Por hora é só e parabens pelo post.

    6. @Gustavo,também concordo com você,não devemos deixar a paixão por tal empresa os cegar!
      Eu achei sensacionais algumas novidades no G+,porém só o tempo dirá se ela veio para ficar e não ser mais um entre tantas redes sociais.

      Abraço!

    7. Olha Amigo, eu nada vou criticar nem Google nem Facebook.Eu só acho que:
      Google tem excelentes ferramentas de trabalho, como Adsense,Adwords,e o incrível buscador do Google que eu adoro.Quanto a outras ferramentas eu sou mais o Facebook e outras.Mas concordo com você, devemos ser ponderados nos juízos feitos na internet, porque a qualquer momento o que era ruim ficará bom e o que é bom ficará ruim.Assim é a vida né, como uma roda gigante.Nosso dever é esperar para ver o rumo de tudo isso.

      • Vivian, como disse agora há pouco no livestream, somos formadores de opinião e temos que mostrar qual é, mas o que não podemos é fazer isso de maneira apaixonada por uma empresa, temos que ser apaixonados pelo nosso blog e nosso conteúdo.
        abraço.

    8. Realmente ótimas palavras e um bom ponto de vista. Nosso ponto de vista é bem parecido com a idéia central deste artigo, mais reconhecemos que em alguns momentos o lado pessoal fala mais forte e cá entre nós, além de sermos blogueiros, temos que blogar e se blogar é expor nossa idéia sobre alguma coisa, por vezes nos sentimos a vontade para dizer o motivo que um dos recursos web não nos agradou… Enfim, agora estamos mais convencidos de que o livestream de hoje será bem bacana e passível de muita interação.

      • Claro que você deve dar a sua opinião, afinal blogueiros são formadores de opinião. O que não pode é agir com paixão, fechar os olhos e defender uma tecnologia ou empresa a qualquer custo. Isso você deve fazer com seu blog, defendê-lo e lutar por ele a qualquer custo e de olhos fechados.
        abraço e até mais tarde no livestream.

      • É uma aplicação que tem o Google como desenvolvedor, não apostar nisso é muito perigoso. Como disse no artigo, precisamos estar presentes em todas as redes sociais. Se o Google Plus for relevante, já estamos lá.

    Deixe uma resposta