O blog como ferramenta pedagógica

Blog na sala de aula, utilizado como uma extensão do ensino.

No dia 15/01 entreguei a monografia da pós graduação para apreciação de meu orientador.

Enquanto o parecer dele não sai, aproveito para publicar uma de minhas ideias aqui no GF Soluções.

Como a monografia foi focada na utilização de ferramentas da web 2.0 no ensino (principalmente no ensino superior, mas levantei experiências em outros níveis também), como blogs, wikis, redes socias e webquests, hoje vou falar sobre a utilização do blog como ferramenta pedagógica.

Nesse artigo vou dar uma noção do que penso da utilização de blogs como ferramenta pedagógica, na sala de aula ou fora dela, como uma continuação do ensino. Espero que professores, administradores de escolas e outros profissionais que entendam de web 2.0 possam colaborar e discutir o assunto nos comentários, enriquecendo assim o artigo e levando o assunto para um nível mais elevado.

blog na sala de aula

Utilizando o blog na sala de aula

  • Língua Portuguesa – O blog pode estimular os alunos a produzir conteúdo, como no caso do ensino de redação. Pode ser criado um blog para a disciplina, sob a supervisão do professor, e os alunos vão produzindo o conteúdo, desenvolvendo a disciplina, e postando no blog.
  • História – O blog pode ser utilizado para incentivar o aluno a criar o conteúdo. Por exemplo, cria-se um blog sobre a história do Brasil. O professor estimula os alunos a buscar informações (pode delimitar essa busca a sites ou livros específicos) e os alunos continuam a contar a história a partir de um determinado momento, através de posts publicados no blog.

Vantagens na utilização de blog na sala de aula

  • Pode-se criar um blog gratuitamente e com pouco conhecimento da plataforma
  • O blog é um espaço de interação e construção do conhecimento, principalmente através da publicação de posts e dos comentários
  • Estimula a busca pela informação e pela leitura dessa informação, que pode ser transformada em conhecimento pelo aluno, se bem orientado pelo professor
  • Se torna uma extensão da sala de aula, onde o professor posta links interessantes que podem complementar a matéria e estimular o aluno a comentar sobre tópicos destacados nos textos dos links postados
  • O aprendizado deixa de ser associado, pelo aluno, a escola, professor, horário rígido, regras e se torna divertido, o que pode estimular o aluno a construir seu conhecimento

Desvantagens na utilização de blog na sala de aula

  • Os professores não estão sendo capacitados para utilizarem essa ferramenta pedagógica
  • A grande maioria das escolas públicas não possuem computadores suficientes para atender os professores e os alunos
  • Os alunos não possuem computador com acesso a internet em suas casas, para continuar as tarefas fora da sala de aula
  • A internet pode desviar a atenção do aluno e atrapalhar seu desenvolvimento intelectual dentro da proposta pedagógica

E você, o que acha do assunto? O blog pode ser utilizado na sala de aula, como uma ferramenta pedagógica? Conhece algum professor ou escola que utilizam essa ferramenta? Deixe sua opinião nos comentários!

Crédito da imagem: Fanáticos por história

Quer aprender como ganhar dinheiro na internet com conteúdo gratuito?

Gustavo Freitas

Problogger, empreendedor digital e criador do Método Start. Você conhece todos os meus projetos no Gustavo Freitas.Net.

Website: http://gfsolucoes.net

    27 Comentários

    1. Usar blogs na sala de aula é muito interessante, mas também um desafio para as escolas publicas, professores, principalmente por requerer conhecimento e tecnologia na área, casos em que nem mesmo o próprio professor estaria familiarizado com a ferramenta, e a escola não ter condições de atender com internet e computadores os alunos e professores. Logo isso deixaria um pouco inviavel o uso da ferramenta em muitas escolas no País. Mas, por outro lado, as escolas que tem condições, os professores da área como instrutores de informática e língua portuguesa, poderia formar parcerias e desenvolver um excelente trabalho em uma escola que tivesse laborátorio de informática com uma conexão a Internet.

      🙂

      • Guilherme,
        obrigado por compartilhar sua opinião sobre o assunto.
        Concordo que não é uma tarefa fácil, mas acredito que se nós, blogueiros, escrevermos sobre o assunto, poderemos ajudar e muito a popularizar, na sala de aula, esse maravilhosa ferramenta que é o blog.
        Por outro lado acredito no blog na sala de aula, mas não dentro da escola, e sim em casa, na biblioteca municipal e em outros centros que permitam o acesso da população a internet, dessa maneria estendemos a sala de aula pra fora da escola, onde acredito que o aprendizado, se bem dirigido, pode ser muito proveitoso e aumentar o conhecimento.
        Abraço.

    2. Olá Gustavo, acho que a utilização de blogs na sala de aula é uma boa ideia mas tendo como problemas a distração dos alunos com a internet. Mas se houvesse um sistema que fechasse o acesso a internet da escola apenas para o blog, seria bom utilizar. E em casa, a escola poderia abrir uma midiateca para os alunos poderem acessar dá escola mesmo não estando no período de aula. Seria um projeto bastante caro, mas revolucionaria a educação.
      Abraços

      • Anderson,
        obrigado pelo comentário.
        Acredito que em toda proposta sempre surgem problemas (junto com a solução que ela traz), cabe a cada escola se reunir e estudar soluções viáveis.
        A ideia da Midiateca é interessante.
        Abraço.

    3. OLá!
      Quando vi o título do artigo, algo me pareceu familiar!Há dois anos trabalho numa escola que não possui acesso a internet, embora tenha um laboratório com máquinas muito boas. A distância da central telefônica dificulta o acesso e a tecnologia 3G ainda está em fase de testes.
      Como nunca fui muito fã de ficar instalando muitos programas (dá mais dor de cabeça do que ajudam..por várias razões..hehe)e como brinco com blogs ha alguns anos, resolvi instalar o WordPress na rede local no ano passado. Devido há experiência que tive, posso dizer que é uma ótima alternativa, tanto para quem possui acesso a internet ou não (nosso caso). Tenho vários jogos flash organizados por categoria, disciplina ou ano escolar. Publico textos, imagens, sons e diversas fontes para pesquisa que retiro da Wikipedia (consultando outras fontes) ou do site dominiopublico. Todas as atividades podem ter interação entre professores e alunos. Enfim, tudo é possível (quase tudo hehe)!
      Assim, além de “mostrar” o mundo dos blogs aos alunos, posso ter um maior controle sobre tudo que acontece, além de evitar atalhos removidos, programas desinstalados, panes em programas além de outras coisas mais que acontecem se utilizasse o laboratório da maneira tradicional.
      Inclusive na semana que vem, inauguro novo blog na área de informática educativa, compartilhado com os demais colegas de profissão e um dos enfoques é justamente o conteúdo deste artigo.
      Abraço!
      Marco

      • Marco,
        parabéns pela iniciativa. No Brasil tem que ser assim, o professor precisa “dar um jeito”, ser criativo, para que as coisas funcionem.
        sucesso em seu novo projeto.

    4. Olá.
      Sou professor de física, do Ensino Médio, de uma escola pública de Piracicaba/SP.
      Há uns dois anos, montei um blog (raiosinfravermelhos.blogspot.com), mas o objetivo inicial, na verdaee era apenas o de passar aos alunos, as notas das provas, sem que eles precisassem esperar a aula da semana seguinte para saberem se tinham ido bem ou mal. Muitas vezes eu prometia e colocava as notas na mesma tarde do dia em que haviam feito as provas. A ideia fez muito sucesso, e aí então tentei aproveitar a mesma página para passar aos alunos alguns conhecimetos extras sobre física e astronomia. Pensava eu, quem sabe, ao acessarem o blog para procurarem o link com as notas, eles acabam lendo alguma coisa e comentando, e aí poderíamos conversar sobre os assuntos em sala de aula, mas na verdade comecei a perceber que não estava funcionando como eu esperava. Sim, alguns alunos se interessavam pelos posts, consegui alguns poucos seguidores entre eles, mas notei que a maioria só entrava no blog para ver a nota e saía.
      Outra coisa que me ajuda muito, e que eles gostam, são as listas de exercícios que eu passo. Só que, a partir deste ano resolvi dividir as coisas. criei um blog só pra notas e listas(fisicamello.blogspot.com), e é este que passo pra eles agora.
      Também montei um blog pra escola (melloayres.blogspot.com), e a partir deste ano, alguns colegas vieram me pedir para ajudá-los a montar um blog também, com a finalidade de passar listas aos alunos, pois os alunos estavam pedindo, citando o meu exemplo. A professora de Português e de Matemática gostaram da ideia também. Estou fazendo uma lista de links dos professores no blog da escola.

      Eu entendi que a sua sugestão seria a de estimular os alunos a escrever e trocar ideias através dos blogs, mas sinceramente não sei se eles se interessariam. Os jovens, em sua maioria, quando entram na internet, raramente vêm em busca de conhecimentos científicos, ou na tentativa de aprimorarem seus conhecimentos nas diversas disciplinas. Todo dia tenho alunos que pedem para ser amigos no facebook, e tento colocar sempre algum link interessante lá, mas não sei se eles vêem não. N verdade, atualmente, a maioria das (poucas) pessoas que me seguem, lêem, e comentam no INFRAVERMELHO (nome do meu blog) são colegas professores ou que gostam por algum motivo das coisas que escrevo. Não posso negar que snto uma certa decepção por não ter conseguido atingir que eu mais gostaria inicialmente, que eram os jovens educandos meus.

      Achei muito interessante a sua proposta, e acho que talvez insistindo na ideia, e principalmente, associando-a com uma atividade valendo nota, como as listas de exercícios que mencionei, acredito que os blogs serão cada vez mais úteis no auxílio ao aprendizado. Não tenho a menor dúvida disso.

      Abraço.

      • Jairo,
        fico muito grato pelo comentário, bem detalhado, de sua experiência com blog como ferramenta pedagógica. Veja que você já evoluiu a ideia, planejou uma segunda etapa e as coisas vão evoluindo. Não é fácil mudar a maneira tradicional que utilizamos para ministrar nossas aulas (sou professor universitário) e a qual os alunos estão acostumados, mas se, nesse primeiro momento, atingirmos e mudarmos essa mentalidade em 1 aluno, 1 professor, 1 diretor, já estamos auxiliando a transformação desse maneira tradicional em algo mais dinâmico, concorda?
        Então não desanime, continue trabalhando e lendo muito sobre blogs para que o seu possa se destacar.
        sucesso.

    5. Sybylla

      Pois então… eu também acho que devia ser liberado para os alunos interagirem, infelizmente, tivemos experiências ruins no ano passado. Ofensas contra a escola e contra professores estavam aparecendo e muitos professores tiveram receio do que os alunos poderiam postar. Então acabei bloqueando os comentários no blog principal. A minha ideia era ter um blog por área de conhecimento, mas os profissionais da carreira do magistério sofrem com um problema: falta de união. Eu tenho apoio da direção, da coordenação e de dois ou três professores. O resto não só não quer saber, como ainda me ofendem (não na minha frente), dizendo que estou “fazendo demais” por tão pouco salário… Complicado.

    6. Sybylla

      Olá!

      Li o post e achei interessante, pois criei um blog para a escola onde dou aulas. O curioso é que os alunos estão interagindo bem nele, mas os professores têm muitos preconceitos, especialmente porque não sabem usar a internet. Tem professor que sequer email tem. É difícil interagir com os alunos se o professor está parado no tempo, ainda no método do GLS – giz, lousa e simpatia. Os tempos mudaram, os alunos mudaram e muitos ainda estão presos ao pergaminho.

      O blog da escola é neste endereço: http://alexandrevonhumboldt.blogspot.com e já sugeri pagar o domínio como faço no meu blog pessoal, pra ficar mais profissional. Os alunos baixam conteúdos a pedido dos professores, mas como medida de segurança, eles não podem fazer comentários de qualquer espécie, para não ofender a ninguém, e muitos fazem isso.

      Um abç e parabéns pelo TCC!

      • Achei muito legal o blog. aconselho que registrem mesmo o domínio próprio, até mesmo porque o blogger é bloqueado em muitas empresas e faculdades, o que diminue o número de acessos.
        agora um blog sem comentários não tem sentido, vira um site estático, sem vida e que não agrega nada ao processo de ensino-aprendizagem (vira o quadro negro). aconselho que liberem os comentários moderados, ou seja, o aluno vai escrever o comentário e ele só será publicado depois que passar por uma revisão.
        pense nisso,
        abraço.

    7. Penha Pauli

      Aproveitar este recurso como fonte geradora e criadora de conhecimento parece estar fora de nossa realidade, mas não esta não, pois assim como uma criança de três anos navega na internet em sites de jogos entre outros, os alunos podem participar ativamente desta nova forma de aprendizado. sabe-se que uma criança só se interessa em aprender o que lhe agrada e o computador junto com seus recursos tem sido uma fonte inspiradora de curiosidades nesta nova geração.

      • Penha Pauli,
        seu comentário está totalmente dentro do contexto. O pensamento tem que ser esse mesmo, ai é fazer um planejamento muito cuidadoso, procurar conhecer experiências Brasil a fora que tem dado resultado e implementar o blog na sala de aula.
        abraço.

    8. Um excelente trabalho e uma ideia maravilhosa. Como sempre, a falta de estrutura e de empenho por parte dos governos e de alguns professores é a “porta fechada” no circuito.

      • Arthurius,
        obrigado. Precisamos auxiliar no quer possível para implantar, com planejamento, as novas tecnologias na sala de aula,
        abraço.

    9. Eu acho uma grande iniciativa e acredito que seria de extrema ajuda para os alunos se esforçarem no português e também estimular a criatividade com as pesquisas e criação de conteudo.
      Porém como você disse imagine em uma sala de aula pública,na hora em que a professora vai explicando,os alunos todos distraidos com msn,orkut,twitter,facebook,youtube,etc ai complica para o aprendizado só mesmo bloqueando estes sites é só liberando os blogs dos alunos e professor.

      abraço!

      • Rafael,
        como todo recurso pedagógico, e com o blog não será diferente, é preciso um estudo para que a ferramenta auxilie e não atrapalhe o processo de ensino-aprendizagem. O professor não pode ficar sozinho com a ferramenta, é necessário todo o suporte necessário, como profissionais de TI na escola e toda a infraestrutura necessária.
        abraço.

    10. Olá querido Gustavo e demais amigos, eu como professor, palestrante e facilitador em treinamentos de equipes, já faço isso e posso te garantir que é uma ferramenta muito útil, fácil de se usar e está ao alcance de praticamente todos, pois quem não tem acesso à Internet de sua casa, tem pelo trabalho, ou pela casa de uma amigo ou ainda por uma Lan house, etc.

      Acho essa ideia de se montar um blog para interagir com os alunos muito boa. No entanto sou mais favorável que a administração do mesmo fique ao cargo de um professor, a fim de filtrar as postagens corretamente. Os assuntos devem ser postados com atenção e cuidado. Quanto aos comentários devem ser livres, com as respostas de um orientador também é claro.

      Abraços do Benito Pepe e Parabéns pelo texto.

      • Benito,
        obrigado por compartilhar conosco sua experiência na utilização do blog como ferramenta pedagógica.
        grande abraço.

    11. Olá, Gustavo!

      Antes de mais nada, parabéns pela escolha do tema de sua monografia. Trata-se de um assunto bastante importante e que pode ter bastante utilidade prática.

      Concordo com seu ponto de vista: o blog pode ser um complemento importante ao assunto tratado na sala de aula. Um ponto importante que vejo é que o blog propicia a criação de conteúdo pelos alunos, o que parece ser cada vez mais raro hoje em dia. Mas, não sei dizer até que ponto os professores estão preparados para oferecer essa experiência aos seus alunos.

      De qualquer forma, se essa é uma limitação, é um conhecimento que pode ser tratado em disciplinas específicas e estendido às outras matérias.

      Um abraço e sucesso com sua avaliação!

      • Adelson,
        obrigado pelo incentivo. Espero auxiliar e muito o desenvolvimento da web 2.0 na educação,
        abraço.

    12. joelma

      Comungo também com a concepção de que o blog é um dos meios que se utilizado corretamente pode ser um recurso que vai auxiliar no ensino aprendizagem, pois possibilita a interação e desperta a motivação do educando, que vai desde o manuseio da ferramenta, entendimento em relação a criação do blog, satisfação de ver as suas atividades postadas e sendo socializadas com outros pares.

    13. Oii Gustavo

      Realmente é uma proposta bastante interessante, um amigo meu teve que fazer um blog para apresentar num trabalho da faculdade, ele até me pediu ajuda.

      O bom que estimula a criatividade e ter contato com o mundo virtual.Mas infelizmente nem todas as pessoas iriam saber usar essa ferramenta em sala de aula, com certeza ia haver uma grande dispersão.

      Bjs

      • Maria,
        o blog estimula e muito a criatividade. Quanto a nem todas as pessoas saberem utilizar é uma desvantagem, mas isso pode ser resolvido com aulas específicas que nivelem o grupo de alunos. Quanto a dispersão, qualquer recurso pode ser dispersivo, até mesmo um livro da escola,
        abraço.

    Deixe uma resposta