Esse final de semana acompanhei minha esposa a um evento de uma empresa de cosméticos. Minha ideia era descansar, desconectar totalmente do mundo da tecnologia e informação, dos blogs, dos artigos, dos preparativos de lançamento de meu novo e-book, dos projetos que estão em andamento…

Mas não foi bem isso que aconteceu. Já há bastante tempo me condicionei a “aprender” técnicas observando situações do dia-a-dia. Filmes, eventos, situações normais do dia-a-dia que para outros passam desapercebidos para mim são fonte de aprendizado e renovação de técnicas que posso aperfeiçoar e utilizar em meus blogs. Alguns exemplos de artigos que já escrevi nessa linha de pensamento.

A situação

Na pausa para o almoço, nos dirigimos para o restaurante e lá chegando havia uma ala exclusiva para os participantes do evento. As cubas estavas dispostas em um espaço em L (invertido) e a mesma comida que estava de um lado também estava do outro, ou seja, deveriam ser feitas duas filas, uma de cada lado, para acelerar o processo.

O que aconteceu na prática é que as pessoas ficavam esperando na fila (enorme). Ninguém percebia que deveria ser feita uma nova fila do outro lado para que o processo fosse agilizado. Quando chegou minha vez me dirigi para o outro lado e chamei minha esposa e minha irmã, que estavam comigo. Chamamos também outras pessoas, mas quase ninguém nos acompanhou.

Ao sentarmos na mesa para almoçar fiquei ainda observando por vários minutos a cena e, apesar do tamanho da fila e de todos estarem famintos (já passava das 12:30hs) poucos “ousavam” ir para o outro lado e adiantar a fila.

fila

Ganhar dinheiro com blog

O que um blogueiro pode aprender com essa situação

Vou relacionar 5 lições que um blogueiro pode aprender com a situação relatada acima.

1 – Pense diferente

No final de 2011, quando parei pra escrever uma mensagem de Feliz Ano Novo citei dois vídeos, um sobre o vídeo da Apple de 1997 “Think Different” ou “Pense Diferente”. Nós blogueiros precisamos “pensar diferente”, olhar para além e entender rapidamente o contexto, afinal somos ou não formadores de opinião?

Não é por que todos estão indo em uma direção que você também precisa ir. Comecei a publicar entrevistas de blogueiros no “Fala Blogueiro” em 2008 (ano de lançamento do GF Soluções) e hoje “quase” todos os blogs publicam também entrevistas. Inclusive já recebi comentários nos meus artigos do Fala Blogueiro dizendo “também entrou na moda das entrevistas? Você não precisa disso”. É pra rir…

Antes de seguir uma dica, um tendência, uma nova abordagem, olhe a sua frente e analise se não tem um outro caminho, se não existe uma outra abordagem. Se não houver, tente reinventar o que está sendo proposto, fazer diferente, “pensar diferente”. Deixe a sua marca!

2- Tenha atitude

O outro vídeo que mostrei no artigo acima, de final de ano, é de um menino fazendo a diferença e exemplificando o “tenha atitude”. Assista ao vídeo e você entenderá o que estou querendo dizer.

Enquanto a grande maioria das pessoas na fila reclamava da demora e do tamanho da fila, apenas alguns percebiam que poderiam seguir outro caminho e tiveram atitude para “sair do lugar” e fazer a diferença.

Não se deixe acomodar na sua posição, seja ela boa ou não, identifique o problema e vá em busca de soluções e alternativas.

3- o que é certo e o que é errado

O blogueiro precisa “pensar diferente” e “ter atitude”, mas precisa também discernir claramente o que é certo e o que é errado.

Na situação da fila uma solução para chegar primeiro seria “trapacear” e passar na frente de outras pessoas. Essa “atitude” é de extrema falta de educação e não deve ser uma opção.

Você precisa entender rapidamente o que é certo e o que é errado e, limitado pelo que é certo, procurar uma solução eficiente.

4- Respeito ao próximo

O blogueiro precisa perceber que ele está num grande salão repleto de pessoas (a blogosfera), e todos tem os mesmos direitos e deveres que você. Não fure a fila, não tente ser o esperto (copiando conteúdo e ideias de outros) e acima de tudo, seja educado.

O respeito ao próximo é uma prática simples, mas que a grande maioria das pessoas (seja no salão de um restaurante ou nas redes sociais) parece considerar não importante.

5- Organização é importante

Fica também uma ressalva. Se houvesse organização por parte do restaurante, a frente da fila teria um funcionário orientando para que a fila se dividisse em duas ao chegar as cubas.

Seja organizado com seu conteúdo, pense que o visitante está chegando ali faminto (procurando uma solução, uma ideia, uma saída para um problema) e pode ficar perdido, sem saber o que fazer diante de seu conteúdo ou de um erro possível (Erro 404 por exemplo). Tenha organização e procure se antecipar e entender o que seu visitante quer fazer no seu blog e melhore o processo, sempre.

Conclusão

Situações do dia-a-dia podem ensinar lições importantes para qualquer um. Eu procuro sempre aprender com elas, e tirar lições que possam me ajudar a melhorar na minha área de atuação e aconselho que façam o mesmo.

Agora gostaria que você me dissesse, com sinceridade, o que faz numa situação como a relatada acima? Fica com a maioria ou procurar fazer diferente? Deixe nos comentários.

Gustavo Freitas

Problogger, empreendedor digital e criador do Método Start. Você conhece todos os meus projetos no Gustavo Freitas.Net.

Participe da conversa

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Olá Gustavo!

    Nunca pensei tanto assim numa fila para comer a não no que comeria… rsrs!

    Brincadeiras a parte, todos os dias vivemos situações em que podemos tirar grandes e proveitosas lições. A lição que você visualizou naquela fila e nos contou aqui no GF com certeza fará com que nós leitores estejamos mais atentos, afinal aqui sempre aprendemos algo diferente e muito produtivo.

    Deixo aqui os meus parabéns por mesmo com fome… rsrsrs… conseguir visualizar esse aprendizado.

    Abração Gustavo!

  2. Eu concordo contigo em tudo o que você disse, é verdade! E muitas pessoas deveriam aprender com você.
    Os blogueiros realmente precisam obter essas características, que podem melhorar o desempenho do blog e até mesmo pessoal.
    Parabéns pelas palavras, pela percepção, pelo post e pelo blog.
    Continue assim!

  3. Engraçado que esta semana participei de um seminário em uma Instituição de Ensino que ofereceu almoço aos participantes em seu refeitório. Havia também duas mesas, só que paralelas e a primeira mesa (a da esquerda), pelo que observei, estava sendo usada para repor as porções que acabavam na segunda mesa. No primeiro dia formou-se somente uma fila enorme e me deu até vontade de ir pra outra mesa, a qual não tinha ninguém, porém não fui. Já no segundo dia havia duas filas, uma grande e outra pequena, obviamente, que sem exitar peguei a fila menor (a da esquerda). Percebi que a grande maioria das pessoas não atentou para isto, pelo menos naquele momento. É preciso estarmos sempre atentos às oportunidades para largarmos na frente. Esta é a lição que ficou.

  4. Realmente a inspiração para escrever artigos vem de todos lugares, não consigo entender como algumas pessoas ficam sem inspiração para escrever… Cansaço eu até entendo, mas inspiração não pode faltar… Se olharmos para o lado ou para o céu, já conseguimos encontrar mil motivos para escrevermos um texto…

    Excelente artigo… Parabéns!!!

    Abraço!

    1. Rafael,
      Quem não tem inspiração nunca, algo está errado, agora não ter inspiração em alguns momentos, é do ser humano mesmo, da limitação… Ai é sair, descansar e buscar no off inspiração.
      Abraço.

  5. Olá Gustavo !

    Realmente você esta certíssimo em tirar exemplos bons para se blogar em situações cotidianas de nossa vida, eu mesmo depois que passei a ler esses artigos que você publica passei a produzir bem melhor no meu blog.
    As vezes uma simples visita até a farmácia me trás boas ideias para serem aplicadas no meu blog.

    Parabéns e sucesso sempre…