Viajar também é empreender: veja como!

Fonte: Pexels


Se você procurar no dicionário o que significa ser um empreendedor, vai encontrar uma acepção que diz que é aquele indivíduo criativo e inovador. Mas, quando se fala em empreender, a primeira coisa que vem à mente é investir em um negócio. OK, isso também tem relação com o universo dos empreendedores, mas uma perguntinha básica: e quanto àquele investimento em você mesmo? Não se trata de comprar o tubo de creme para cabelo que está “leve 3 pague 2” na promoção de aniversário dos Supermercados Guanabara, mas sim de fazer aquele investimento que muitos pensam que é um luxo: viajar. Você não acha que está na hora de mudar esse conceito e fazer uma limpa nesse hardware mental?

Primeiro, se você está aqui, navegando nesse site, é porque quer empreender usando tecnologia. Então, o primeiro passo é pegar o tempo que você gasta vendo vídeos fofinhos de gatinhos peludinhos e transformar em conhecimento! Aprender uma língua, por exemplo, é um investimento do qual você nunca vai se arrepender, visto que jamais terá prejuízo por isso.

Além do mais, quando você abre essa porta, meu amigo, nao tem mais volta. Sabe aquela segurança de quem não tem medo de o cartão não ser aceito? Então, é assim que você se sente quando domina um idioma.

A Babbel, com sua plataforma clean e de fácil navegação, oferece cursos de línguas formulados por especialistas, com exercícios interativos que te auxiliam a desenvolver a escrita, a fala, a escuta e também a leitura no idioma que você escolher estudar. As lições duram cerca de 15 minutos e o método da Babbel dá autonomia a quem decide estudar uma língua estrangeira, visto que é possível encaixar as lições tranquilamente no seu dia a dia de acordo com seus horários, além de o ritmo de aprendizagem ser ditado por você.

E, antes que você dê desculpas e diga que não gosta desse assunto nem daquele, tenha certeza de que você vai encontrar algo que te interesse, pois os temas abordados são bastante variados. Ah, mas e aquela palavra superdifícil de pronunciar, tão difícil quanto “otorrinolaringologista”? Não se preocupe! Você vai aprender palavras em francês, em inglês, em italiano ou em alguma outra língua da sua escolha! Não importa se a palavra é parecida ou não com “paralelepípedo”. Dá uma olhada e veja como estudar um novo idioma é muito mais fácil do que você jamais imaginou:

Depois que você estiver dominando algo para além da sua língua materna, pode acreditar que 1/3 desse hardware mental já vai ter sido atualizado. Com novos aprendizados, vem a vontade de conhecer novos lugares e pôr em prática o que você aprendeu. Aí você pensa: mas viajar como se o dinheiro anda mais curto do que coice de porco?

É justamente aí que o seu cérebro de empreendedor vai se virar nos 30, afinal, empreendedores não necessariamente manjam de todos os paranauês, mas são pau pra toda obra e estão dispostos a ir longe! Abra-se para as possibilidades e pense: como eu posso economizar? Que tal começar as economias pensando na acomodação? Por que não se lançar em uma experiência como o couchsurfing ou se aventurar acampando? Ou, então, que tal se abrir para receber pessoas na sua casa dessa forma também? São tantas as histórias e experiências que você pode vivenciar, mas para isso – e o melhor! – é preciso sair da sua zona de conforto. Fala para mim se isso é ou não é criatividade?

Fonte: Pexels

Outra forma de economizar é com a comida. Calma, sem stress porque ninguém vai morrer de fome! Mas para se alimentar bem você não precisa gastar até aquilo que não tem. Tome um café da manhã que te dê um nível aceitável de sustância e depois ganhe o mundo fazendo os passeios da sua viagem, parando para comer um sanduíche ou algo tão prático quanto para o almoço, assim você deixará o melhor para o fim do dia e investirá no tão sonhado banquete no jantar. Por quê? Porque você não precisa fazer duas refeições grandes no dia, seu guloso.

Assim, você economiza e ao mesmo tempo equilibra as refeições: ao fazer uma boquinha simples na hora do almoço, você não fica de moleza, querendo jiboiar, e pode continuar batendo perna e fazendo os passeios programados. Aí, no final do dia, você se alimenta bem depois de tanto andar. Sim, porque você vai andar tanto que vai perder todas as calorias, o que é uma outra forma de sair da zona de conforto. Ahá!

Tá vendo? Você ainda acha que viajar é um luxo? Pode ser se assim você insistir! Mas não precisa ser. Nenhum investimento vale mais a pena do que aquele feito em você, e tanto aprender uma nova língua quanto viajar podem te colocar em situações que, rapaz, acredite, te ensinam na prática o que é ser criativo. Então invista em você, se abra, se jogue e inove sua vida!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.